ÍNDICES DE COMPETIÇÃO DEPENDENTES DA DISTÂNCIA PARA Araucaria angustifolia EM SÃO JOÃO DO TRIUNFO – PR

M. Minatti, C. R. Sanquetta, S. P. Netto, A. P. D. Corte

Resumo


O comportamento do crescimento específico das espécies de cada região, aliado aos fatores do ambiente, possibilitam reconhecer e visualizar em conjunto ou individualmente as características das árvores, permitindo relacionar sua capacidade produtiva com a competição, colaborando para a tomada de decisão nas intervenções das florestas. O objetivo deste trabalho foi analisar e comparar a competição das árvores da espécie Araucaria angustifolia em nível de indivíduos, dependente da distância, para compreender o seu crescimento. Os dados deste estudo foram mensurados em parcelas permanentes localizadas em São João do Triunfo, Paraná. Os índices de competição foram avaliados pela correlação de Pearson com o diâmetro à altura do peito das árvores amostradas e ajustado modelos do diâmetro à altura do peito em função dos índices de competição. Os resultados obtidos revelaram que não houve diferença significativa de crescimento em diâmetro entre as parcelas Araucária e Fogo. O Índice de Moore foi o que apresentou melhor correlação de Pearson (0,8831 na parcela Araucária e 0,8560 na parcela Fogo) entre os índices de competição dependentes da distância e também foi o melhor concernente aos parâmetros estatísticos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2019v13n3p187-194

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.