GINÁSTICA LABORAL EM CAVALOS TERAPEUTAS MELHORA A QUALIDADE DO MOVIMENTO TRIDIMENSIONAL DO TROTE

K. Oliveira, C. L. Bocci, A. F. Patini, M. S. Araújo

Resumo


Objetivou-se determinar se cavalos terapeutas submetidos a ginástica laboral desenvolvem melhor qualidade do movimento tridimensional ao trote, avaliado por meio das variáveis biomecânicas como, cadência, regularidade e simetria. Foram utilizados vinte cavalos terapeutas, mestiços, com idade média de 19±3,5 anos e peso vivo médio de 440±50 kg. Os tratamentos consistiram em um total de cinco grupos experimentais, compostos por grupo controle (sem realização de exercícios) e de quatro grupos testes de cavalos submetidos a ginástica laboral, com frequências semanais crescentes de realização, variando de uma à quatro vezes/semana. A ginástica laboral foi conduzida durante período de três meses. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, resultando em quatro repetições por tratamento. Foram mensuradas as variáveis biomecânicas, referentes a coordenação do andamento ao trote como, cadência da passada (CAD), regularidade da passada (REG) e simetria da passada (SIM), para determinar a qualidade do movimento tridimensional, por meio do acelerômetro Equimetrix. Foi verificada ausência de efeito significativo para o ganho na CAD ao trote (P>0,05). Contudo, foi observado melhora nos ganhos da REG e SIM (P<0,05), em que os melhores resultados foram encontrados aos cavalos submetidos a ginástica laboral realizada de três à quatro vezes/semana, com valores de 15,4 e 16,0 (/200) para REG e de 14,9 e 20,6 (%) para SIM, respectivamente. Concluiu-se que a realização de ginástica laboral em cavalos terapeutas, a partir de três sessões semanais, melhora o movimento tridimensional do trote, devido ao ganho na regularidade e simetria, mantendo-se a mesma cadência de passada.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2019v13n2p147-154

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.