RÉDEAS PESSOA E LATERAL ATIVAM OS MESMOS MÚSCULOS SUPERFICIAIS EM EQUINOS

K. de Oliveira, D. F. Fachiolli, D. A. da Silva, L. G. F. Bueno, D. J. de Moura

Resumo


Objetivou-se identificar o padrão de ativação da musculatura superficial, por meio da termografia infravermelha, em cavalos atletas submetidos ao treinamento com rédea Pessoa ou lateral, monitorando-se as regiões cervical, torácica, dorsal, abdominal e pélvica. Foram utilizados dez equinos atletas da raça Quarto de Milha, delineados em parcelas subdivididas, resultando em dez repetições por tratamento. Utilizou-se dois tratamentos; no primeiro grupo os cavalos foram treinados a guia com o uso da rédea Pessoa e no segundo tratamento realizou-se o treino mediante uso da rédea Lateral. Imagens termográficas foram realizadas após dez minutos de trabalho a guia com as rédeas Pessoa e Lateral. As temperaturas médias da pele (Tp) foram analisadas para cinco regiões específica do corpo do cavalo, representando as regiões cervical, torácica, dorsal, abdominal e pélvica. Verificou-se ausência de efeito significativo (P>0,05) do uso das rédeas auxiliares Pessoa e Lateral sobre a ativação da musculatura superficial das regiões corporais cervical, torácica, dorsal, abdominal e pélvica, no qual os valores observados para Tp foram, respectivamente, de 33,23 e 33,62; 33,80 e 33,30; 32,83 e 32,42; 33,24 e 33,12; 33,43 e 33,30 °C. Concluiu-se que as rédeas auxiliares Pessoa e Lateral possuem o mesmo padrão de ativação da musculatura superficial em cavalos atletas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2019v13n2p116-123

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.