PRODUÇÃO DE MUDAS DE ALFACE EM RESPOSTA AO USO DE ÁGUA TRATADA MAGNETICAMENTE / PRODUCTION OF LETTUCE CHANGES IN RESPONSE TO THE USE OF MAGNETICALLY TREATED WATER

V. A. Pradela, C. H. P. Yoshida, D. C. Santos, R. C. Santos, A. M. Lapaz

Resumo


Nos últimos anos tem sido crescente as pesquisas científicas de inovação e tecnologia agrícola a respeito da ação do campo magnético sob a germinação e desenvolvimento de plantas. Diante do exposto, esta pesquisa teve como objetivo avaliar o desenvolvimento inicial de mudas de alface (Lactuca Sativa L.) com uso de água tratada magneticamente e não tratada (controle). O experimento foi realizado em bandejas de 120 células, sendo a parcela constituída por 12 células com 10 repetições, onde foram testados os tratamentos água tratada magneticamente e não tratada. Foram realizadas medições semanais de comprimento da parte aérea e quando as mudas atingiram 24 dias após germinadas, retirou-as das bandejas e avaliou-se os seguintes parâmetros: comprimento da parte aérea, massa seca da parte aérea, comprimento da raiz e massa seca da raiz. Nas condições de tempo de exposição e força do magnetizador, o uso da água magnetizada é benéfica para o alface e provavelmente para outras culturas. Em particular, para a alface, os resultados revelam que a irrigação com água tratada magneticamente é eficiente para obter-se mudas de alface com maior volume de biomassa na parte aérea e raiz.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2018v12n3p299-306

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.