AVALIAÇÃO DE MODELOS DE REGIME NÃO PERMANENTE E PERMANENTE PARA CÁLCULO DO ESPAÇAMENTO ENTRE DRENOS / EVALUATION OF NON-PERMANENT AND PERMANENT REGIME MODELS FOR CALCULATION OF DRAIN SPACING

L. C. M. Tavares, G. M. Araújo, F. F. L. dos Santos, A. P. F. Colares, A. F. Braga, J. T. F. Rosas

Resumo


A crescente demanda por alimentos e por técnicas que viabilizem a exploração agronômica e econômica de áreas com problemas ocasionados pelo excesso de água no solo, são algumas razões que justificam o uso da drenagem. Na drenagem agrícola, os drenos são instalados geralmente sobre a camada impermeável ou acima desta, sendo a profundidade de instalação dos drenos, a porosidade drenável e a condutividade hidráulica importantes parâmetros no cálculo do espaçamento de drenos. Este cálculo pode ser realizado com emprego de diferentes métodos. Entretanto, algumas metodologias aplicam-se melhor para um determinado regime de chuva do que outras. Neste contexto, objetivou-se com este trabalho avaliar diferentes equações utilizadas para se estimar o espaçamento de drenos sob regime de escoamento variável e permanente. Por meio da análise do Desvio Quadrático Médio dos modelos, estabeleceu-se uma comparação referente a precisão de cada modelo. Qualquer um dos modelos para regime não permanente podem ser empregados. Enquanto que para o regime permanente, o pior modelo foi o de Kirkham e os outros modelos apresentaram desvios quadrático médio estatisticamente iguais.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2018v12n3p248-256

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.