GEOTECNOLOGIA APLICADA NA OBTENÇÃO DAS SUBCLASSES DE CAPACIDADE DE USO DAS TERRAS DE UMA MICROBACIA, VISANDO A CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS

S. Campos, M. Campos, R.C. Nardini, B.T. Rodrigues, M.T. Rodrigues, F.S.N. Tagliarini, D.P. Traficante

Resumo


A exploração da terra para produzir alimentos para o sustento do homem quase sempre foi de forma desordenada e sem planejamento.  A consequência dessa exploração predatória foi o empobrecimento do solo por erosão intensa, assoreamento de cursos d’água, desertificação, entre outros. O trabalho objetivou a utilização de geotecnologias na elaboração dos mapas de classes de declive, de solos e da capacidade de uso do solo numa microbacia, de forma a contribuir no processo de gestão ambiental e na tomada de decisões por parte dos Administradores Públicos.  A microbacia do Ribeirão das Agulhas, Botucatu (SP) apresenta uma área de 1.429,28ha e está localizada entre os paralelos 22o 47' 05" a 22o 05' 55" de latitude S e 48o 28' 10” a 48o 30' 04" de longitude W Gr. Os resultados permitiram inferir que a subclasse mais significativa foi a IIIs,e (44,50%) e o relevo ondulado (57,59%). As subclasses de capacidade de uso IIIs, IIIs,e, IVs, IVs,e e IVe ocuparam 89,36% da área, mostrando o grande potencial de uso para culturas anuais, perenes, pastagens e reflorestamentos. O Sistema de Informações Geográficas (SIG) mostrou-se uma excelente ferramenta para determinação da capacidade de uso da terra, demonstrando que a utilização do geoprocessamento facilita e dá maior rapidez no cruzamento dos dados digitais, permitindo seu armazenamento, que poderão ser utilizados para outras análises em futuros planejamentos geoambientais. 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2016v10n3p339-348

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


BIOENG, UNESP, Tupã, SP, Brasil. e-ISSN: 2359-6724

 Licença Creative Commons

A Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.