Políticas Editoriais

Foco e Escopo

O periódico Brazilian Journal of Biosystems Engineering publica artigos trimestralmente nas seguintes seções ligadas a Engenharia de Biossistemas:

  • Agricultura e Zootecnia de Precisão 
  • Agronegócio e Desenvolvimento
  • Biossistemas de Produção e o Meio Ambiente 
  • Construções Rurais e Transportes 
  • Fontes Alternativas de Energia
  • Máquinas Agrícolas 
  • Mecatrônica e Tecnologia da Informação
  • Modelagem Matemática de Biossistemas 
  • Química e Bioquímica Aplicadas a Biossistemas
  • Tecnologias de Água e Solo 
  • Tratamento de Resíduos e Efluentes 

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

A BIOENG tem por finalidade publicar: Artigos Científicos originais relacionados com as áreas de conhecimento da Engenharia de Biossistemas; Trabalhos de Revisão, que serão incluídos quando solicitados a especialistas pela Editoria. Ressalta-se a necessidade de se incluir visão crítica dos autores, inserindo os seus trabalhos no tema e avaliando-os em relação ao estado de arte no País e no exterior; Notas Técnicas relativas a novas metodologias e resultados parciais, cuja originalidade justifique a publicação rápida. Nesse caso, o limite é de seis laudas, incluindo-se, tabelas, figuras e referências.

Os manuscritos submetidos ao periódico que atenderem as “Instruções aos autores” são encaminhados para avaliação por revisores especialistas no tema abordado. Após a revisão, cujo caráter anônimo é mantido durante todo o processo, os manuscritos são enviados à Editoria, que decidirá sobre a publicação. Manuscritos recusados, passíveis de reformulação, poderão ser re-submetidos após reestruturação, como novo trabalho, iniciando outro processo de avaliação. Manuscritos condicionados à reestruturação serão reavaliados pelos revisores. Manuscritos enviados aos autores para revisão devem retornar à Editoria dentro de, no máximo, um mês, caso contrário terão o processo encerrado. Todas as revisões dos manuscritos deverão ser acompanhadas de carta especificando as alterações efetuadas no documento original. Essas mudanças devem, também, ser indicadas diretamente no manuscrito. Manuscritos aceitos e publicados são de propriedade da Revista, ficando os direitos autorais a ela reservados.

A BIOENG realiza análise de plagiarismo nas submissões e em todos os artigos aprovados. O periódico procura detectar problemas de plágio, auto-plágio, parafraseamentos insuficientes e citações inadequadas. A BIOENG adota o sistema iThenticate para identificação de plagiarismo. 

 

Periodicidade

TRIMESTRAL (março, junho, setembro, dezembro)

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Declaração de ética e boas práticas na publicação

Revista Brasileira de Engenharia de Biosssitemas (BIOENG) é uma revista com arbitragem científica, empenhada em assegurar os mais elevados padrões de ética na publicação. É necessária a concordância de todas as partes envolvidas no ato de publicação (equipe editorial, autores/as e avaliadores/as) relativamente aos padrões de comportamento ético. Defendemos os seguintes princípios da declaração de ética e de boas práticas na publicação, baseada no Código de Conduta e Normas de Boas Práticas para Editores de Revistas do Comité sobre Ética na Publicação – COPE, (disponível em http://publicationethics.org/).

 

Responsabilidade da Equipe Editorial da BIOENG:

  • Decidir quais os artigos submetidos à revista que devem ser publicados. Esta decisão é orientada pelas normas da revista e pelos requisitos legais em matéria de difamação, violações de direitos de autor e plágio;
  • Orientar os/as organizadores/as convidados/as, autores/as e avaliadores/as sobre tudo o que deles/as se espera, bem como esclarecê-los/as sobre o processo de arbitragem científica por pares;
  • Orientar os novos membros da Equipe Editorial sobre as suas funções e manter os atuais membros atualizados sobre novas políticas e desenvolvimentos;
  • Avaliar os artigos exclusivamente com base no seu mérito académico e intelectual, independentemente de fatores como: raça, idade, gênero, orientação sexual, deficiência, origem étnica, crença religiosa, nacionalidade, orientação política ou classe social dos/as autores/as;
  • Assegurar que o processo de arbitragem científica dos artigos seja anonimo, justo e imparcial e que toda a informação a eles relativa permanece confidencial. Assegurar ainda a proteção da identidade dos/as autores/as e dos/as avaliadores/as;
  • Garantir uma seleção adequada dos/as avaliadores/as;
  • Desenvolver e manter uma base de dados de avaliadores/as pertinentes, que seja atualizada em função do desempenho destes;
  • Garantir que os materiais não publicados divulgados num artigo submetido não são utilizados na investigação realizada por membro(s) da Equipe Editorial sem consentimento expresso por escrito do autor/a;
  • Responder adotando medidas razoáveis no caso de reclamações apresentadas sobre um artigo submetido ou publicado. Perante suspeita de má conduta, seguir os fluxogramas do COPE, disponíveis em http://publicationethics.org/files/Full%20set%20of%20flowcharts.pdf;
  • Publicar correções, esclarecimentos, retratações e pedidos de desculpa sempre que necessário.

 Responsabilidade dos/as autores/as:

  • Os/as autores/as de trabalhos resultantes de investigação original deverão dar conta do trabalho realizado de modo rigoroso e apresentar uma discussão objetiva do seu significado. Os dados subjacentes à investigação devem ser representados no artigo com precisão. Declarações fraudulentas ou intencionalmente imprecisas constituem um comportamento antiético e são inaceitáveis;
  • Os/as autores/as não devem submeter o mesmo artigo simultaneamente a mais do que uma publicação. Este é um comportamento contrário à ética na publicação e é inaceitável;
  • Os/as autores/as devem garantir que os seus trabalhos são originais e que qualquer trabalho ou palavras provenientes de outros/as autores/as, colaboradores/as ou fontes foram devidamente acreditados e referenciados;
  • Os/as autores/as que submetem os seus trabalhos para publicação à BIOENG como artigos originais confirmam que eles constituem contribuições próprias, não tendo sido copiados ou plagiados de outros trabalhos, no todo ou em parte, sem que a respetiva fonte seja claramente citada. Os/as autores/as devem citar as publicações que foram determinantes na natureza do trabalho relatado;
  • O plágio constitui um comportamento antiético na publicação em todas as suas formas e é inaceitável;
  • Os/as autores/as devem garantir que o artigo submetido não foi publicado em nenhum outro lugar;
  • A autoria do artigo submetido deve ser limitada a quem contribuiu de forma significativa para a conceção, o projeto, a execução ou a interpretação do estudo relatado. Todos/as aqueles/as que participaram com contribuições significativas devem ser listados/as como coautores/as. No caso de outras pessoas terem participado em certos aspetos substanciais no projeto de investigação, essas devem ser reconhecidas ou listadas como colaboradores/as;
  • O/a autor/a responsável pela troca de correspondência com a revista deve garantir que todos os/as coautores/as apropriados/as são incluídos na lista de autores/as do artigo e que existe um consenso entre todos/as os/as coautores/as na aprovação da versão final do artigo e da sua submissão para publicação;
  • Os/as autores/as devem revelar conflitos financeiros ou outros conflitos de interesse que possam influenciar os resultados ou a interpretação do(s) seu(s) artigo(s). Todas as fontes de apoio financeiro devem ser divulgadas;
  • Quando um/a autor/a descobre um erro significativo ou uma imprecisão no seu próprio trabalho publicado é obrigação do/a autor/a notificar imediatamente a Equipe Editorial da revista e cooperar com estes para corrigir ou retirar o artigo de publicação.

 Responsabilidade dos/as avaliadores/as:

  • A arbitragem científica por pares apoia as decisões da Equipe Editorial da BIOENG e, através da comunicação editorial com o/a autor/a, pode também ajudar o/a autor/a a melhorar o artigo;
  • Qualquer avaliador/a, a quem se solicite um parecer, que não se sinta qualificado/a para analisar a investigação descrita no artigo ou saiba que a sua avaliação não poderá cumprir o prazo definido deve disso notificar imediatamente a Direção da BIOENG, para que seja possível contactar avaliadores/as alternativos/as;
  • Todos os artigos recebidos no âmbito da arbitragem científica por pares devem ser tratados como documentos confidenciais;
  • Qualquer informação privilegiada ou ideias obtidas através da arbitragem científica por pares devem ser mantidas em sigilo e não podem ser usadas para proveito pessoal;
  • Os/as avaliadores/as devem informar a Equipe Editorial da BIOENG caso estejam cientes de alguma violação de direitos de autor e/ou de plágio por parte do/a autor/a;
  • Os pareceres devem ser estruturados de forma objetiva e as observações devem ser formuladas de forma clara e com base em argumentos que as sustentem de modo a que os/as autores/as possam utilizá-los para melhorar o seu artigo;
  • Os/as avaliadores/as fazem a apreciação dos artigos com base no conteúdo destes e independentemente de fatores como: raça, idade, género, origem étnica, orientação sexual, deficiência, crença religiosa, nacionalidade, orientação política ou classe social dos/as autores/as;
  • Os/as avaliadores/as não devem considerar os artigos em que têm conflitos de interesse resultantes de relações ou ligações concorrenciais, colaborativas ou outras, com qualquer um/a dos/as autores/as, empresas ou instituições relacionadas com os artigos.

 Responsabilidade do/a Editor/a:

  • Fornecer suporte prático a Equipe Editorial da BIOENG para que estes possam seguir o código de conduta estabelecido para revistas científicas do COPE;
  • Garantir a autonomia das decisões editoriais;
  • Proteger a propriedade intelectual e os direitos de autor;
  • Garantir que as boas práticas sejam mantidas, tendo em conta as normas acima definidas.

 

Ética no uso de animais

Estudos com animais devem ser indicados na metodologia de acordo com os princípios internacionalmente aceitos para o uso de animais experimentais. Artigos descrevendo o trabalho com animais serão aceitos somente se os procedimentos utilizados forem claramente descritos e estiverem em conformidade com os requisitos legais do país em que o trabalho foi realizado e com todas as diretrizes institucionais.